O Corpus Infantil Longitudinal é um grupo de pesquisa filiado à ufvjm e reconhecido pelo cnpq e pela fapemig desde a sua fundação em 2015. O CIL desenvolve pesquisas relacionadas à aquisição da língua materna a partir da coleta, transcrição e marcação de dados orais e gestuais espontâneos de crianças brasileiras. O grupo se serve da metodologia de corpus e esposa a proposta emergencista na análise dos dados empíricos que obtêm.

Compõem o grupo professores/as do Curso de Letras da Faculdade Interdisciplinar em Humanidades e alunos/as da graduação integrantes de algum programa de iniciação científica dessa mesma instituição. A equipe grava e transcreve a evolução da fala e da gestualidade de dois informantes infantis de acordo com padrão internacional CHAT (Codes for the Human Analysis of Transcripts) para a parte textual, e um modelo inspirado na obra de Kendon para as informações gestuais e expressões faciais. Estabelecem-se assim progressivamente dois corpora longitudinais de fala infantil em PB. A partir da montagem e do amadurecimento desses corpora, o grupo CIL desenvolve pesquisas sobre temas relativos ao uso verbal, à variação lexical, à ocorrência de holofrases, à evolução da produção sonora e à participação da gestualidade nas fases inicias da aquisição da língua materna.

 

Language acquisition is the result of a process of interaction between mother and childwhich begins early in infancy, to which the child makes as important a contribution as the mother, and which is crucial to cognitive and emotional development as well as to language acquisition
(Catherine Snow, 1977)